16 de set de 2017

NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - CHARLIE BROWN


"Se você quiser, vou lhe mostrar
Luiz Gonzaga, rei do meu baião.
Se você quiser, vou lhe mostrar
Brasil de ponta a ponta do meu coração."




vinil compacto benito di paula



Benito Di Paula em "Charlie Brown".








Para ouvir com o autor: YouTube.
https://www.youtube.com/watch?v=cdq5RfH2XnQ


Imagem: Mercado Livre.
https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-708349353-vinil-compacto-benito-di-paula-_JM


13 de set de 2017

NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - GOIABADA CASCÃO


"Samba de partido alto com a faca no prato e batido na mão.
Já não tem na praça, mas como era bom!
Hoje só tem por-rock, só tem hip hop, só imitação.
Já não tem mais caixa de goiabada cascão."




Nei Lopes em "Goiabada Cascão".






Para ouvir com o autor: letras.
https://www.letras.mus.br/nei-lopes/452803/

Imagem: globo.com
http://eventos.oglobo.globo.com/faz-diferenca/2015/vencedores/categoria-segundo-caderno-prosa-nei-lopes/


PMDB DA CÂMARA: CADA UM FALA O QUE QUISER. CADA OUTRO ENTENDE O QUE ACHAR. NEM SEMPRE HÁ COERÊNCIA, DE UM LADO E DE OUTRO.

Pode ser que eu tenha vocação para entender o não revelado além do revelado. Mas cuidado é preciso para dar esclarecimentos.
Concurso Câmara dos Deputados 2016Vamos ao que disseram pessoas que estão investigadas por suspeita de integrarem um grupo criminoso, do PMDB da Câmara. Não pretendo acusar, nem defender. Só comentar o que a imprensa fala que disseram.
Em G1 - POLÍTICA (https://g1.globo.com/politica/operacao-lava-jato/noticia/facinoras-roubam-do-pais-a-verdade-e-?), vejo que "Secretaria de Comunicação Social da Presidência divulgou nota nesta terça (12), um dia depois de a PF apontar que Temer tinha voz de comando em organização criminosa do PMDB na Câmara". Colocou, como manchete, declaração que consta da nota:

" 'Facínoras roubam do país a verdade', diz Planalto sobre acusações contra Temer".

A íntegra dessa nota está no mesmo endereço eletrônico, com áudio.
Posso entender diferente, como, por exemplo, facínoras roubam o país de verdade. Com conversas gravadas, nas circunstâncias em que o foram; com aquela corridinha ridícula de Rodrigo Louras, com a maleta, com o meio milhão entregue à Justiça; com a negativa de Temer sobre a indicação de que utilizara avião da JBS para ir com a família para a Bahia; com a correção posterior, de que viajara em avião particular, mas não sabia de quem, posso acreditar no que quiser.

"...jamais participou de qualquer grupo para a prática de atos ilícitos, que repudia a suspeita e que vai responder quando tiver acesso ao inquérito".

Parece-me que Moreira Franco esqueceu-se de dizer que não sabia de "qualquer grupo para a prática de atos ilícitos". Ficou que nem o Panela de Pressão, personagem de Adoniran Barbosa, no samba "No Morro do Piolho", que relata uma mutreta para eleição naquele lugar (https://www.youtube.com/watch?v=U1FlFw_rHzI):

"... esse negrão, quando vê a coisa preta, vai dizendo 'sou inocente', não conhece mais ninguém."

Para mim, restou que Moreira Franco deixou no ar a existência - que não negou - de um grupo para a prática de atos ilícitos. Só afirmou que não participou de qualquer. Ficou parecendo até que havia outros...


Imagem: GRAN CURSOS.
https://blog.grancursosonline.com.br/concurso-camara-dos-deputados/

10 de set de 2017

9 de set de 2017

NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - PÔXA



"Pôxa, não entre nessa de mudar de assunto,
não vê como é gostoso a gente ficar junto,
mulher, o seu lugar é no meu coração."






Gilson de Souza, em Pôxa!







Para ouvir com o autor: YouTube.
https://www.youtube.com/watch?v=88kPcjcHSN0

Imagem:A Música & Eu.
http://aracy-crespo.blogspot.com.br/2010/07/poxa-gilson-de-souza.html

8 de set de 2017

CUIDADOS PARA PRENDER E PARA SOLTAR

Realmente, não gostaria de estar na pele do juiz que soltou o indivíduo que ejaculou no pescoço de uma mulher, dentro de um ônibus, nem do desembargador federal - ou de turma, se a decisão tiver sido colegiada - que substituiu a prisão preventiva de Geddel Vieira Lima por prisão domiciliar, sem tornozeleiras, então inexistentes em Salvador. Não por medo de consequências jurídicas - de duvidosa realização - mas por não ser capaz de prever o futuro e por acreditar - conforme sabença popular - que cesteiro que faz um cesto faz um cento. Se tivesse estado em peles dos magistrados que decidiram, estaria sentindo-me no mínimo pouco prevenido. Afinal, o camarada que ejaculou na moça, assim que solto, voltou a praticar atos semelhantes. E o Geddel acabou vendo-se envolvido com valores como 51 milhões de reais, em dinheiro vivo, guardados em casa que lhe fora emprestada.
A Ação Penal 470 - famigerado mensalão - passou, há algum tempo, pela experiência de liberar Henrique Pizzolato, com devolução do passaporte, e vê-lo fugir para a Itália, ou com segunda via de documento obtida no exterior (conforme uma informação), ou com o passaporte de irmão falecido (conforme outra notícia (ver postagem no cadikim - http://cadikimdicadacoisa.blogspot.com.br/2014/05/unico-solto-na-lava-jato-entregou-o.html).
Na lava jato, Delcídio do Amaral denunciou uma trama para tirar Nestor Cerveró do país.
No curso da lava jato, Dilma Rousseff expediu um ato de nomeação de Lulla para um Ministério, sem que a finalidade do ato fosse fazê-lo seu ministro. Isto ficou demonstrado quando, em telefonema disse-lhe que era para usar "em caso de necessidade".
Prisão em flagrante, prisão preventiva ou prisão temporária?A gente tem informação de que a prisão preventiva é excepcional. E isto é bom. Mas sabe, também, que os investigados na lava jato são pessoas de alto cacife político, cheias de manhas, todas com muita mobilidade, e com muitos amigos e até comparsas prontos a ajudar. Isto é mau. É, também, uma excepcionalidade, se comparados com os denunciados sem foros ou outras proteções.
Que tal tratar exceções com exceções?

Imagem: PEDROMAGANEM.COM.
https://pedromaganem.com/2016/11/07/o-juiz-pode-decretar-uma-prisao-preventiva-de-oficio/

7 de set de 2017

SÍNDROME DE TIO PATINHAS

A volúpia da primeira moedinha é o sintoma inicial. A peça mais preciosa do Tio Patinhas tem o condão de servir de talismã e, por isto, é guardada a sete chaves. Tio Patinhas acredita piamente que se perder a primeira moedinha, perderá sua fortuna; e que, mantendo-a em seu poder, verá sua fortuna crescer sem limites. Indispensável, portanto, para manter a riqueza do velho usurário nas cifras de quaquilhões de dólares.
A síndrome pode evoluir para outros fetiches financeiros, como demonstrações de opulência e de poder. O ápice é sentir-se a pessoa mais importante, quando não do mundo, pelo menos do seu país. Característica dessa fase, é o medo de voltar a ser pobre - medo que sempre assombrava o velho Patinhas. O sintoma característico é a necessidade inarredável de banhar-se com moedas de ouro, dentro de seu cofre inexpugnável.
Como em qualquer filme, qualquer semelhança com pessoas vivas ou mortas é mera coincidência.
Voltemos no tempo, e contemplemos o mensalão. Quando se ouvia falar em grandes cifras envolvidas em atos de corrupção, atingia-se, no máximo, a de centenas de milhões. Já o petrolão trouxe à baila o uso frequente e habitual da palavra bilhão. Valores cada vez maiores. O apego à primeira moedinha oriunda da corrupção garantia o aumento progressivo da fortuna, indicando o agravamento da síndrome, já então instalada.
Dinheiro foi encontrado em apartamento em Salvador (Foto: Polícia Federal)Agora, vem a apreensão considerada a de maior valor de dinheiro vivo, em uma única operação, no Brasil.
A síndrome, por aqui, ainda não atingiu seu sintoma mais avançado, já que ocorreram apreensões de valores maiores, aí por esse mundo afora.
O que estará para vir?

Imagem 1: Steven Conte.
http://blog.stevenconte.com.br/category/videos/

Imagem 2: globo.com - G1
http://g1.globo.com/politica/noticia/policia-federal-encontra-dinheiro-em-apartamento-supostamente-utilizado-por-geddel.ghtml

2 de set de 2017

A RISADA DO DEFUNTO


Era um gozador incorrigível, irreverente às pampas. De uma simpatia contagiante, todos gostavam dele. Ora rico, ora pobre. Dava-se à arte dos rolos e ou estava com muito dinheiro ou estava sem nenhum. Em qualquer das situações, sempre alegre e pronto a zoar o alheio.
Um dia, apareceu com uma quantidade enorme de dólares. Quem me contou disse que, ao enfiar todas as notas em uma gaveta, foi necessário empurrá-la com o pé, para fechar.
Pois não é que nosso amigo escolheu para morrer logo a casa da amante? Aí foi que o genro teve de ir resgatá-lo e contar que, numa mesa de jogo (era chegado à "oreia da sota"), perdera uma grande parada e tivera um troço. Levado às pressas ao hospital, não resistiu.
Fez-se o velório, o sepultamento, a missa de sétimo dia, o inventário e as coisas voltaram ao normal.
Um ano após o falecimento, a família recebe uma carta de um banco, pedindo seu comparecimento. O jeito foi o genro ir com mais alguém da família. No banco, informaram que o finado tinha alugado um cofre e que já havia um ano que não comparecia com o pagamento. Explicaram que isto não teria sido mesmo possível, pois havia um ano que falecera. Resolveu-se, então: vamos pagar e esvaziar o cofre para entregá-lo.
Sôfregos, pegaram a chave, o segredo, e
correram ao cofre. Abriram-no e deram de cara com um par de dentaduras rindo das
caras deles. Só!


1 de set de 2017

MARCANDO TEMER

Pode ser que alguém pense que estou marcando o Temer. E estou, mesmo. Porque nosso presidente tem falado coisas que tenho entendido incongruentes. Em 12 de julho, postei no cadikim: "MAIS UMA MANCADA DO TEMER. PREFIRO AS DA DILMA" (http://cadikimdicadacoisa.blogspot.com.br/2017/07/mais-uma-mancada-do-temer-prefiro-as-da.html), tratando de declarações que achei contraditórias. Provavelmente porque o brasileiro gosta muito de rir, o feicebuque foi entulhado com declarações destrambelhadas da Dilma (que não se sabe se eram verdadeiras), mas nem se preocupa com o que fala Temer. Em 14 de julho, "A GRANDE PREOCUPAÇÃO DO DOUTOR ANTÔNIO MARIZ" (http://cadikimdicadacoisa.blogspot.com.br/2017/07/a-grande-preocupacao-do-doutor-antonio.html), advogado de Temer, que se declarou muito preocupado com o avanço da "cultura punitiva no país", sem ter demonstrado, paralelamente, qualquer preocupação com o avanço da cultura delitiva no país (não se sabe se isso terá sido dito por Temer, mas foi falado em defesa dele, e não se sabe que o presidente tivesse desaprovado a declaração). Mais tarde, em 30 de agosto, a respeito daquela fala de Temer, de que "tem gente que quer parar o Brasil", observei um excerto ("Temos uma relação comercial com os chineses e isso precisa ser mantido"), destacando a expressão "isso precisa ser mantido", que, conforme a gravação, já fora usada por Temer, nos mesmos termos, naquela conversa com Joesley. Ontem, voltei a comentar o Temer, que afirmou ser a extinção da Renca de uma "singeleza ímpar", sendo que foi necessária a edição de dois decretos, um "curto e grosso", o outro cheio de explicações e até criando um um comitê (http://cadikimdicadacoisa.blogspot.com.br/2017/08/temer-me-confunde-diz-que-decreto-que.html).
Não bastasse a minha chatice, vejo Temer comentando, ontem, a rejeição do pedido de suspeição do Janot:

"Você sabe que no plano jurídico, quando alguém começa a agir suspeitamente, você tem que arguir suspeição, e quem decide é o Judiciário."

Uai, sô! Não terá agido suspeitamente um cidadão que, no exercício da presidência da república, recebeu o empresário Joesley Batista em seu palácio, empresário que ali penetrou com nome trocado (circunstância que foi declarada ao presidente), em carro alheio (cuja placa disse ter sido reconhecida), à noite e fora de agenda, em dependência mais do que discreta, em encontro marcado por um terceiro - Rocha Loures - e, nessa reunião, tratou de assuntos de Estado, mas de forma nada republicana?
Quem é o suspeito, afinal?

Imagem: dreamstime.
https://pt.dreamstime.com/imagem-de-stock-homem-suspeito-image18883141