31 de jan de 2015

NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - COISAS DO CARNAVAL




"A tal morena se denominava
- O que?
'Quincas Peroba Xisto d'Assunção' "








Ary Barroso, em "Coisas do Carnaval".







Para ouvir com o Trio Irakitan:
http://letras.mus.br/trio-irakitan/1745068/


Para ouvir com os Quatro Ases e um Coringa (1942):
http://letras.mus.br/ary-barroso/682477/


Foto: Músicos do Brasil: Uma Enciclopédia Instrumental.
http://musicosdobrasil.com.br/ary-barroso

NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - LATA D'ÁGUA



"Lata d'água na cabeça
lá vai Maria,
lá vai Maria."




Luiz Antônio e Jota Jr, em "Lata d'água", samba carnavalesco, 1951/1952.








Para ouvir com Marlene (gravação de 1951, arranjo e orquestra Radamés Gnattali):
https://www.youtube.com/watch?v=0DVO78vsuiA








Foto: NO TEMPO.
http://nucleodememoria.vrac.puc-rio.br/70anos/no-tempo/ha-60-anos/1952/no-carnaval-samba-lata-dagua-por-marlene




30 de jan de 2015

NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - JARDINEIRA


"Foi a Camélia que caiu do galho,
deu dois suspiros e depois morreu."




Humberto Silva e Benedito Lacerda, em "Jardineira", marchinha de antigos carnavais.









Para ouvir com Orlando Silva:
http://letras.mus.br/orlando-silva/125875/









Polêmica sobre autoria: GGN:
http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/a-autoria-de-a-jardineira

QUALQUER QUE SEJA A VERDADE, O BRASIL VAI MUITO MAL

Fico vendo e ouvindo, em noticiários televisivos, nos quais uma pauta ampla e permanente é a Petrobras, denúncias de corrupção na empresa, com enorme prejuízo. Dizem, mesmo, que os resultados não atingirão apenas a Petrobras, mas poderão contaminar a economia. Parece que muita gente não acredita, acha que tem exagero, teoria da conspiração... Li manifestação de alguém (Paulo Nogueira, em Diário do Centro do Mundo - DCM - http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-que-acontece-quando-arminio-encontra-eliane-catanhede/), sobre notícias do risco da alegada contaminação, dizendo que as pessoas que estão propalando isto não deveriam estar no Brasil. Mais ou menos isto, ou, exatamente, "...quando leio esse tipo de coisa, me pergunto o que pessoas que pensam assim ainda fazem no país" (será a volta enviesada do "ame-o ou deixe-o"?).
Acredito que haja um mínimo de irregularidade, pelo menos, já que há pessoas devolvendo dinheiro (que não é pouco) e a direção da Petrobras vem de anunciar - ela mesma - que o prejuízo da empresa, por causa da corrupção, está na casa dos 88 bilhões de reais! Isto sem auditar o balanço, e sem lançar nele o prejuízo.  E se é assim, não é preciso ser economista altamente especializado para pensar que, se há um rombo desse tamanho nas contas da Petrobras (com a União Federal impactada pela metade disto e mais um pouquinho), então reflexos na economia poderão ocorrer, sim. Parece-me até que já estão ocorrendo, porque fala-se e age-se em sede de ajuste de contas. Mas não é só por isto que acredito. Lembro-me do caso Lutfalla, com dinheiro público (ainda o BNDE emprestando dinheiro a uma empresa em regime falimentar, de Paulo Maluf, tendo-se seguido uma "...ordem ministerial exigindo que os Bancos do Estado de SP, da Guanabara e do Brasil adquirissem cotas do capital da firma falida a fim de transferir para seus acionistas uma parte dos prejuízos", conforme conta o MuCo - Museu da Corrupção - http://www.muco.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=220:caso-lutfalla&catid=34:sala-de-escandalos&Itemid=53), ainda no tempo da ditadura; vi o governo Collor acusado de corrupção, via Paulo César Farias - notório PC Farias, que acabou assassinado; vi os anõezinhos do orçamento; vi mensalão, que acompanhei de perto, pela TV, no STF... no curso do processo, denúncias dum "trensalão"; por que não a Petrobras?
Mas e o título aí de cima? Vai mal mesmo?
Penso que se for tudo verdade, ou verdade apenas metade - chego a ousar, se contiver apenas dez por cento de verdade - do que se está falando e escrevendo, o Brasil vai muito mal. Mas se nada for verdade, ou se cinquenta por cento (ou noventa por cento) não for verdade, poderá o Brasil estar indo ainda pior: ou tem muita gente (que, por dever de ofício, tem a obrigação de ser séria) roubando do povo, e roubando muito, ou tem muita gente (que, por dever de ofício, tem a obrigação de ser séria) mentindo muito e/ou aumentando muito as coisas.
Acho nada disto bom para o Brasil.


Foto: GGN
http://jornalggn.com.br/blog/jorge-lima/o-ecossistema-da-corrupcao-por-jorge-de-lima

NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - ZÉ CORNETEIRO


"No outro dia, por ordem do major, o Zé foi promovido a corneteiro mór."


Lalá Araújo, em "Zé Corneteiro", marchinha carnavalesca.






Em vídeo com Virgínia Lane, e imagem:
https://www.youtube.com/watch?v=mYcJiGPEMEs


29 de jan de 2015

NOVELA É NOVELA. E É DO DONO DELA II

O cadikim publicou, em 24 de março de 2012, a primeira versão do título (http://cadikimdicadacoisa.blogspot.com.br/2012/03/novela-e-novela-e-e-do-dono-dela.html). De lá pra cá, tenho segurado a onda, por mais que haja incompatibilidades. Não resisti, agora, no capítulo de ontem da Império: já era um despropósito o comendador esconder-se no apartamento da namoradinha. É claro que sabia que ficara facim achá-lo. Mas extrapolou. Na cena final, abre a porta e dá com a maluca. Pelo perfil dele (raciocínio rápido, ação mais ainda, impetuoso, dominador...), o que se poderia esperar era que batesse a porta na cara da intrusa (intrusa demais pro meu gosto). Mas se quisesse negociar a clandestinidade, não a teria deixado chegar ao beijo. Interromperia antes. Não deixaria nem que se chegasse a ele. Mas aí, o autor não teria uma cena comprometedora para a namoradinha assistir, de corpo presente, e criar mais uma situação difícil na novela. Um beijo que dura o tempo suficiente para dar prazo para a namoradinha enxaguar-se, enxugar-se, vestir-se e dar o flagra. Vale tudo. Até a paciência do telespectador, que gosta de ver alguns desempenhos de artistas com muita qualidade.
Mas é isso aí. E repito o que disse antes: novela é novela e é do dono dela. Se o telespectador não gostar, que vá escrever uma. Pronto!


Foto: globo.com g1
http://gshow.globo.com/novelas/imperio/capitulo/2015/1/28/cora-bate-porta-de-maria-isis-e-beija-jose-alfredo.html

NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - MARCHA DO CARACOL


"Francamente pra viver nesta agonia
Eu preferia ter nascido caracol."



Peter Pan (José Borba)


Peter Pan e Affonso Teixeira, em "Marcha do Caracol".






Para ouvir com Quatro Ases e um Curinga:
https://www.youtube.com/watch?v=xk-V8YkwnTQ


Foto: Blog do Moraes
http://moraesjau.blogspot.com.br/2013/03/brasil-que-compoe-alagoas.html

28 de jan de 2015

OUVI FALAR EM RACIONAMENTO, EM RACIONALIZAÇÃO, EM SOBRETAXA SOBRE EXCESSOS... É SÓ ISTO? E A AMAZÔNIA?

Deve ser porque não entendo de meio ambiente nem de ações governamentais. Vejo-as dirigidas a racionamento (argh!!!, não querem falar a palavra), em racionalização, em multas ou sobretaxas para uso excessivo da água...
Até agora não ouvi qualquer administrador público falar em efetivo combate, sem tréguas, ao desmatamento na Amazônia. Tenho ouvido dizer, e lido, que os desmatamentos naquela região interferem nas chuvas na região sudeste. Dizem que os ventos trazem umidade, de que os desmatamentos provocam redução. Falta de chuva é um dos resultados.
Falo o que ouço e leio. Entendo nada. Se os gestores públicos não tocam no assunto, deve estar errado tudo o que ouço e que leio.


FOTO: Instituto Humanitas Unisinos
http://www.ihu.unisinos.br/entrevistas/30276-amazonia-desmatamento-e-clima-entrevista-especial-com-carlos-nobre

NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - ALLAH-LÁ-Ô



"Mande água pra Ioiô,
Mande água pra Iaiá.
Allah! Meu bom Allah!"







Haroldo Lobo e Nássara, em "Allah-la-Ô".









Haroldo Lobo




Para ouvir com Carlos Galhardo:
https://www.youtube.com/watch?v=rIVmF3OODac


Fotos: GGN - O Jornal de Todos os Brasil
http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/carnaval-de-haroldo-lobo-e-nassara

NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - MARIA CANDELÁRIA




"Maria Candelária
É alta funcionária
Saltou de paraquedas
Caiu na letra ó, ó, ó, ó




Klecius Caldas e Armando Cavalcanti, em "Maria Candelária", marchinha carnavalesca (1950).





Blecaute



Para ouvir com Blecaute:
https://www.youtube.com/watch?v=jxLHve-l5XQ



Foto Blecaute: HIPOPÓTAMO ZENO
http://www.zeno.com.br/xml-rss2.php?itemid=5700

27 de jan de 2015

NAS LETRAS DAS NOSSAS CANÇÕES - PEDREIRO WALDEMAR



"De madrugada toma o trem na Circular
Faz tanta casa e não tem casa pra morar."






Roberto Martins (E) e Wilson Batista (D)
Wilson Batista e Roberto Martins, em "Pedreiro Waldemar" (marchinha carnavalesca, 1949)





Blecaute

Para ouvir com Blecaute:
http://letras.mus.br/blecaute/674626/



Para ouvir com Roberto Martins:
https://www.youtube.com/watch?v=_3M47IUKjTE


Foto Roberto Martins e Wilson Batista:
https://www.youtube.com/watch?v=_3M47IUKjTE


Foto Blecaute: HIPOPÓTAMO ZENO
http://www.zeno.com.br/xml-rss2.php?itemid=5700

26 de jan de 2015

NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - VAGALUME


"Rio de Janeiro,
Cidade que nos seduz,
De dia falta água,
De noite falta luz."






Anjos do Inferno
(lançamento da marchinha: década
de 1950).



Vitor Simon e Fernando Martins, em "Vagalume" (marchinha carnavalesca).






Para ouvir com os Anjos do Inferno:
http://diariodorio.com/rio-cidade-que-me-seduz-de-dia-falta-agua-de-noite-falta-luz/


Foto:
Raiz do Samba
https://raizdosambaemfoco.wordpress.com/2014/01/21/rio-antigo-como-nos-velhos-tempos-esmiusagatiba/




NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - FIZ UM SAMBA




"Do pranto dos olhos meus
Da fé que eu tenho em Deus
Nosso pai nosso senhor
Eu fiz um samba para o meu amor."



José Borba, em "Fiz um Samba".






Para ouvir com Francisco Alves:
https://www.youtube.com/watch?v=wmVgjcwnIVs







Foto: Rádio Cultura Brasil.
http://culturabrasil.cmais.com.br/programas/estudio-f/arquivo/o-rei-da-voz-3

25 de jan de 2015

NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - A CÚMPLICE


"De dia uma menina, à noite uma mulher!"






Juca Chaves, em "A Cúmplice".




Para ouvir com o autor:
http://letras.mus.br/juca-chaves/46711/

Imagem (Juca estilizado): Prefeitura de Pirenópolis.
http://www.pirenopolis.go.gov.br/2457/noticias/secretaria-de-cultura-esporte-lazer-e-juventude/juca-chaves-fara-show-em-pirenopolis/

PENSANDO PAZ

...pensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpenseP
azpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePazpensePaz...

24 de jan de 2015

NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - CABOCLO AFRICANO (EDITADO EM 22/06/2015))


"Toda esta gente que não crê na lei de umbanda
Que ainda quer botar demanda
Perde sempre na questão."



José Gonçalves e Zilda Gonçalves, em "Caboclo Africano" 



Jorge Veiga


Intérprete: Jorge Veiga (1946).




PARA OUVIR COM JORGE VEIGA:
https://www.youtube.com/watch?v=b9b8w6a_RMw

Foto de Zé da Zilda e Zilda do Zé: Blog Receita de Samba.


Foto de Jorge Veiga: vagalume.


Ouvi meu irmão Marco Aurélio cantando este samba, em casa, no início da década de 1950. O que consegui trazer na memória é um pouco diferente da letra que encontrei no "Receita de Samba" (muita informação que achei muito bom encontrar; também não quero que meu HD seja melhor do que o que consta no blog, como ARQUIVO). Por uma deficiência qualquer do cadikim, não consegui acessar o áudio. Vou continuar tentando.
Para quem gosta de samba antigo, da raiz africana, vale à pena visitar o "Receita de Samba".

PAZ! PENSE NISTO!




Deseje para o mundo inteiro!



Imagem: Wellerson Santos.




23 de jan de 2015

NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - É DA BANDA DE LÁ


"Trocaram um sol por um fá
Toda gente protestou:
É da banda da banda de lá
É da banda da banda de cá."

Ivando Luiz e Peteleco em "É da banda de lá".





Para ouvir com Dupla Ouro e Prata:
http://letras.mus.br/dupla-ouro-prata/653529/


Imagem: mesma página.

EXPLICAÇÃO DA ASSESSORIA DO MINISTRO DA FAZENDA À FALA DO MINISTRO

Monique RennÊ/CB/D.A Press - 17/4/09Estamos vivendo uma situação que já foi muito vista: assessoria de Ministro tentando explicar fala de Ministro.
Ontem, cadikim publicou um inconformismo com uma propalada transparência. Está lá o que ouvi: "ouvi-o dizendo que teremos pelo menos um trimestre de recessão, mas que 'isto não tem importância' e que 'já tivemos períodos de recessão' " (http://cadikimdicadacoisa.blogspot.com.br/2015/01/nao-gostei-da-transparencia-do-ministro.html).
Ontem (ouvi pela TV), veio a assessoria do mesmo Ministro explicar "...que o ministro, quando falou recessão, na verdade estava querendo dizer contração". A Radioagência Nacional repercute isto (http://radioagencianacional.ebc.com.br/economia/audio/2015-01/saiba-diferenca-entre-recessao-contracao-e-retracao).
Depois veio uma explicaçãozinha sobre o que é recessão e o que é retração. Entendi que recessão é quando acontece pib negativo em dois trimestres. Pode ser que me tivesse enganado (interpretar costuma ser enganar-se). Pode ser que tivesse querido falar que teremos pelo menos recessão em um trimestre. Mas ouvi, mesmo, foi que teremos recessão em pelo menos um trimestre. "Coisas de Laurinha".
Tenho um pé atrás com a expressão "na verdade". Quando alguém explica o que já falou, dizendo "na verdade", é porque a explicação deixa uma dúvida.
Oriessa! Vamos trabalhar sério e parar com disparates!
Não sei se Stanislaw Ponte Preta ou Leon Eliachar foi quem disse que, em um governo desgovernado, o ministro passa um tempo explicando um ato seu; e a assessoria do ministro passa o dobro do tempo explicando a explicação.
É demais pros meus sentimentos! Tá sabendo?

Foto: em.com.br
http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2011/12/25/interna_politica,269155/o-preco-dos-escandalos-na-esplanada-dos-ministerios.shtml


22 de jan de 2015

MEU AMIGO TOMORROW

Tive pouco contato com ele. Mas as poucas vezes, foi sempre muito gentil. Natureza dele, parece-me, porque, acontecendo sua morte, muita gente postou condolências e declarações de amizade, admiração, etc., no facebook.  Tratando-o por um outro apelido, que é como era mais conhecido.
Sua postura era sempre de paz, de acolhimento. Assim era.
Tinha lá suas mumunhas, também. Candidato a vereador, foi procurado pela produção da campanha, que precisava fotografá-lo. Disse que só quando voltasse. Mas quando voltar de onde? perguntaram. Do Pantanal, respondeu. Estava de saída para uma "pescada" no Pantanal, coisa que não demoraria pouco tempo. Não se fez de rogado. Disse que não precisava de divulgação de foto, porque tinha muitos votos.
Para quem nem quis tirar a foto, teve um número considerável, que, mesmo não chegando para elegê-lo, indicaram um prestígio indisfarçável.
Assim era.
Pois não é que um amigo comum contou-me que, sempre que era procurado por um cobrador, falava apenas:
- Tomorrow!
Acabou ficando com o apelido.


FOTO: GGN - O JORNAL DE TODOS OS BRASIS.
http://jornalggn.com.br/noticia/o-trem-do-pantanal-de-almir-sater

MAIS ELETRO CARA DE PAU É POUCO


País registra 2º recorde de carga na semana (Rede Globo)Pensei que tivessem esgotado o estoque de contradições. Ledo engano. Ontem, apesar de as autoridades "elétricas" terem afirmado que não faltou geração de energia, foi anunciado que o Governo importou da Argentina 165 megawatts. Pra que, meus Deus, se não estamos tendo deficiência na geração? Depois, foi mostrado um gráfico demonstrando que, no dia do apagão, a redução na capacidade começou às 11 horas e só às 14 foi adotado o tal de "corte seletivo". Dá para entender?


Foto: G1 ECONOMIA
http://g1.globo.com/economia/index.html

NÃO GOSTEI DA "TRANSPARÊNCIA" DO MINISTRO DA FAZENDA. ESTARÁ ESCONDENDO ALGO?

Já disse aqui que há coisas que as autoridades não falam, nem no pau de arara.
Tenho ouvido notícias de que os pronunciamentos do Ministro da Fazenda estão conferindo transparência, para que possa ser recuperada a credibilidade.
Não consegui entender Sua Excelência, o Senhor Ministro. Vi-o, ontem, via Embratel, e, vendo-o, ouvi-o dizendo que teremos pelo menos um trimestre de recessão, mas que "isto não tem importância" e que "já tivemos períodos de recessão".
dinheiro voando 300x187 dinheiro voandoIsto confere credibilidade? Reduzir o impacto de uma recessão, porque já tivemos? Então, o mesmo pode ocorrer com a inflação, porque já tivemos, de um tamanhão pra ninguém botar defeito.
Está escondendo algo "mais pior, Senhor Ministro?


Foto: R7 TV
http://noticias.r7.com/blogs/nicolau-marmo/2014/12/11/mais-dinheiro-menor-eficiencia/dinheiro-voando-2/

21 de jan de 2015

QUATRO PAULISTAS NA COPINHA

Cruzeiro e Atlético Mineiro, pela ordem, acabaram fora da Copa São Paulo de Futebol Júnior (conhecida como "Copinha"). O Atlético foi mais longe mas caiu diante do São Paulo, com goleada.
Ambos têm, em seus times titulares, jogadores que se destacaram em edições anteriores da competição. Pelo que vi, nenhum dos dois irá aproveitar muita gente da safra deste ano.
Por outro lado, Palmeiras, que andou muito mal no Brasileirão 2015, o São Paulo, que namorou o título e o Corinthians que ficou só na paquera, estão com seus juniores classificados na Copinha, junto com o São Caetano. Times bem arrumados, com alguns destaques individuais.
Penso que os times mineiros - o América, inclusive - precisam de maior regularidade na preparação de jovens. O Atlético tem três títulos na competição, sendo o último em 1983, e um vice, em 1980. O Cruzeiro tem um título, conquistado em 2007, e dois vice, em 1996 e 2002. Faz tempinho que os dois não vão ao pódium.
É claro que poderiam estar ainda com melhores elencos, se as divisões de base produzissem bem.

Foto: Terra da Xelita
http://terradaxelita.blogspot.com.br/

ELETRO: CARA DE PAU É POUCO II (OU "CHUVA AVISADA NÃO MATA ALEIJADO")

Não me conformo em ver o Ministro de Minas e Energia dizer que "Deus é brasileiro", já que não consegue explicar o apagão (que tanto ele como o Operador Nacional do Sistema preferem chamar por outro apelido). Qualquer um dizer, vá lá. O Pagé dizer, vá lá, desde que fale Tupã. O Babalorixá também pode, desde que se refira a Oxalá. Mas o Ministro é um administrador e está falando para a Nação. É demais pros meus sentimentos, tá sabendo? "Oriessa", como disse minha irmã: se Deus é brasileiro, por que permite que o brasileiro cause tantos danos à natureza, máxime na Amazônia, sem que o Governo consiga controlar, provocando, como resultado, falta de chuva? Deus mais malvado esse...
Ontem, ouvi coisa parecida, do Presidente do Palmeiras: querendo justificar a legitimidade do financiamento, pelo Governo (por nós, óbvio) das dívidas tributárias dos clubes, disse que "futebol é uma religião".
Assim vamos sendo administrados.
Parece preocupado nosso
São Pedro. Certamente,
não aceita a culpa
que querem imputar-lhe.
A questão da energia não é recente. O cadikim tratou dela em janeiro de 2013 (SÓ MESMO COM CHINELADA NA BUNDA - http://cadikimdicadacoisa.blogspot.com.br/2013/01/so-mesmo-com-chinelada-na-bunda.html) e em fevereiro de 2014 (APAGÃO. CULPA DE SÃO PEDRO? - http://cadikimdicadacoisa.blogspot.com.br/2014/02/apagao-culpa-de-sao-pedro.html). Sempre em tempo de pouca chuva. Ou seja. Em certos casos, chuva avisada (ou falta) mata aleijado.

20 de jan de 2015

ELETRO: CARA DE PAU É POUCO


Decisão é paliativa e deve exercer ainda mais pressão sobre o sistema energético brasileiro Penso que corremos o risco de entrar em uma fase (ops!) pelo menos esquisita na história da nossa eletricidade: estamos ouvindo pronunciamentos de autoridades que tentam excluir o termo "apagão", porque, em governo anterior, a palavra foi usada com significado pejorativo de desorganização, incapacidade administrativa...
Aí, vem o Operador Nacional do Sistema e diz que não houve apagão, foi um "corte seletivo". Então, vem o Ministro das Minas e Energia e diz que não houve falta de energia mas pode ter havido uma falha técnica ou humana.
Gente! Como diz a moçada, hoje: alô!!! Se onze Estados ficaram sem energia elétrica, não há como fugir daquele apelido que foi posto, em outro governo, quando ocorreu fenômeno igual ou semelhante.
O apelido que puseram foi APAGÃO!

Foto: Veja.
http://veja.abril.com.br/noticia/economia/apos-apagao-ministro-diz-que-petrobras-acionara-novas-termicas

PRECONCEITO À PARTE...


trânsitoEstava em Belo Horizonte, na Contorno esquina com Avenida Nossa Senhora do Carmo (quase sempre muito movimentada), indo, a pé, em direção à rua Lavras. De repente, depois de ultrapassar três coroas, cerca de vinte a vinte e cinco anos mais novos do que eu, ouvi um vozeirão, atrás de mim:
- Cem homens!
Percebi que viera de um dos coroas. Assustou-me o tom em que o homem falara. Seguiu:
- Cem homens fortes!
Deus do céu, pensei. De quem esse homem está falando? Quando homens falam em cem homens fortes, com toda exclamação de que estava carregada a fala, dá para pensar o que quiser. Segui prestando atenção (até retardei um passo, um pouco). Foi quando o homem emendou, mesma exaltação:
- Levaram cem motos! De um pátio de veículos apreendidos! É claro que havia um plano pré-elaborado, envolvendo os responsáveis pelos veículos!
Ufa! Preconceito à parte, pensei que se tratasse de outra coisa.

Foto: O TEMPO - CIDADES.
http://www.otempo.com.br/cidades/motoristas-precisam-de-paci%C3%AAncia-na-noite-desta-quarta-feira-1.952869

18 de jan de 2015

QUANDO QUALQUER ARGUMENTO DO EX-PRESIDENTE SERVE. OU QUANDO A MALDADE IMPERA.


Não me agrada discutir, neste blog, comportamentos de políticos.
Principalmente quando as informações sobre esses comportamentos vêm-me através de rede social. Há que dar um desconto, quanto à possibilidade de ser verdadeiro. No caso em pauta, por exemplo, não consta que o texto tivesse sido falado, ou apenas escrito. E, para texto escrito, o vernáculo está sendo maltratado. Além disto, a Presidente da República não está sendo tratada como "Presidenta". como seria de se esperar. Pode ser indicativo de que não seja verdade. Mas há momentos em que calar fica muito mal. Se trato de uma postagem, é porque, em outras oportunidade, o ex-Presidente fez pronunciamentos parecidos, sem o devido respaldo da lógica, e escorregando no vernáculo - pronunciamentos a que assisti em entrevistas ao vivo, principalmente sobre assuntos que chamo de "de influência na massa". É por isto que vou ao assunto.
Chegou-me uma postagem com texto atribuído ao ex-Presidente, encontrado em

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=781597911910575&set=gm.846332995425968&type=1&pnref=story 

com indicação de origem da publicação.





O que me ocorreu, imediatamente, é que, se um Estado dos EEUU, em que a pena de morte exista, tanto o Presidente Obama quanto o Governador de Estado poderão não aceitar um pedido de clemência da nossa Presidente, porque os EEUU ou esse Estado não estarão, obviamente, vivendo na miséria. A restrição é só para os que vivem na miséria.
Ressalvo a possibilidade de se tratar de montagem, de não ser verdade.
Se for verdade, o pronunciamento é preconceituoso. Se não for verdade, quem inventou é mau, porque está querendo ver o circo pegar fogo.






NAS LETRAS DE NOSSAS CANÇÕES - ATÉ SEGUNDA FEIRA


"Por isso eu conto a quem encontro pela rua que meu samba é seu amigo,... seu abraço meu emprego quando chego no meu lar, morena."


chico buarque.jpg


Chico Buarque, em "Até Segunda Feira".








Para ouvir com o autor:

Foto: OBVIOUS.

17 de jan de 2015

SERÁ A COPINHA UM APRENDIZADO?









Estão jogando, agora, no segundo tempo, Palmeiras x Ituano.
Um jogador do Palmeiras fez uma falta. O juiz assinalou. O jogador faltoso virou-se para o árbitro, apontou para a bola, no chão ainda, tomou-a em uma das mãos e dirigiu-se ao árbitro, falando qualquer coisa, com o dedo em riste para o mesmo. Chegou perto e insistiu.
O árbitro,nem aí. Como se nada de mais estivesse acontecendo.
Assim serão os jogadores da nossa seleção, muito provavelmente.










Foto Escudo Palmeiras: Equipe Olhar Atento.
http://equipeolharatento.blogspot.com.br/2013/05/palmeiras-manda-seus-jogos-em-itu.html

Foto Escudo Ituano: HTE Sports.

RESTAURANTE VILLA COMINI - A MARCA DO TEMPO




Não sei como a coisa começou. Frequentemente, pai é o último a saber. Só sei que o Beto (Paulo Roberto Villarreal) apareceu em Passa Quatro - Sul de Minas - e na vida da Ana Comini, quando esta dedicava-se ao comércio de roupas. Acabaram juntando os trapos. Dali a pouco, o Beto começa a tirar onda de "chef", adquire um restaurante, começa a adaptá-lo. Como tem bicho carpinteiro no corpo, vai trabalhar de servente de pedreiro, nas obras de adaptação. Acaba instalando o restaurante, "sob nova administração". Papo vai, papo vem, entregou o restaurante para a Ana, que mudou de ramo, e deram-lhe o nome de Villa Comini. Um nome significativo da união dos dois e que ficou muito bonito - charmoso, até, para não dizer chique.
Seis anos correram. A persistência, a dedicação ao trabalho, leituras, discussões e mudanças geraram acúmulo de experiências e conhecimentos. O tempo concorreu para a formação de uma equipe que, nesse curso, esforçou-se para desenvolver-se também, de forma homogênea, dando ensejo a que o Villa Comini crescesse de modo integral.
O João foi uma perda, nessa caminhada, tendo seu falecimento deixado tristeza e uma lacuna a ser preenchida na parte da organização. Sua presença, constante colaboração e modo de ser continuam fazendo falta.
O mesmo tempo que pediu trabalho devolveu resultados e uma clientela mais que amiga, simpática, frequente e agradável.
Resultado é que as pessoas envolvidas estão felizes e continuam querendo melhorar, ao mesmo tempo que Passa Quatro conta com um estabelecimento
 que dá suporte importante a um dos elementos da economia da cidade - o turismo.

Foto: Sérgio Villarreal - Logomarcas.
https://sergiovillarreal.wordpress.com/logomarcas/