29 de ago de 2016

PASSAGENS DE ÔNIBUS NA ROÇA

Ticket passagem de Porto Alegre para Chui via PlanaltoHá peculiaridades nesse interiorzão mineiro de Deus que costumam ser muito bizarras. Hoje, comprando passagem de ônibus, vi um senhor com jeito de matuto - matuto mesmo - perguntar ao atendente, no guichê:
- Você conhece aquela borracharia antes de chegar em Guimarânia?
- Conheço. Sei onde é.
- Eu quero ir para lá.
Não vi os detalhes da passagem. Mas o atendente emitiu e entregou ao freguês.

Imagem: DM - Diário do Mochileiro.
http://diariodemochileiro.com.br/onibus-porto-alegre-montevideu-chui/

28 de ago de 2016

A DELAÇÃO PREMIADA DE RENAN CALHEIROS

Tempestade no Congresso
O episódio que envolveu Renan Calheiros e Gleisi Hoffmann foi deveras lamentável. Melhor que não tivesse existido? Sei lá, uai! Será que a mais absoluta transparência do que ocorre nas altas esferas de governo não é interesse e direito prioritário do povo (princípio da publicidade dos atos administrativos). Salvo se se quiser argumentar que uma declaração do Presidente do Senado, em reunião formal da Casa, e de extrema gravidade, não é um ato de administração pública (mesmo que espúria)? De qualquer forma, Renan Calheiros escancarou que, "há trinta dias, o Presidente do Senado Federal conseguiu, no Supremo Tribunal Federal, desfazer o seu indiciamento e do seu esposo...". A senadora protestou, dizendo "Não é verdade".
Dizem que "o povo comenta, aumenta, mas não inventa".
A gente nunca saberá se é verdade, ou não. Mas resta a certeza de que o Presidente do Congresso entregou o Supremo Tribunal Federal (com razão ou sem ela). Disse, com todas as letras, que conseguiu, junto ao STF, interferir em uma ação judicial, para desfazer dois indiciamentos que - segundo ele - teriam sido feitos pela Polícia Federal. Delação ou não? Poderá não ser premiada, óbvio. Verdade ou não, resta a suspeita - no mínimo - de que é possível uma autoridade de grande porte intervir no Supremo Tribunal Federal. Logo a Suprema Corte, que tem de ser um órgão insuspeito.
E é isso que é lamentável.

19 de ago de 2016

DE RETARDADO PARA RETARDADO

Ingressos para Olimpíada de 2016 entram em venda direta Alex Ferro/Rio-2016,DivulgaçãoRecebi, hoje pela manhã, um e-mail spam, comunicando-me que fui sorteado para ganhar dois ingressos para as olimpíadas. Vai ser sortudo assim...
Uma pena! Mesmo que sejam ingressos para as finais do futebol masculino, lamento estar bem longe do local da disputa e, por isto, não há como ir. Pode ser, também, que nem encontre vaga em hotel... Não vai dar para ir.
Acreditei - e como acreditei! Mas acho que esses ingressos vieram um pouquinho atrasados... Depois, pensei: pô, mas eu nem estou inscrito em qualquer concurso! Será que a maré das olimpíadas estará tão baixa que esteja sendo necessário sortear ingressos, mesmo que eu não esteja concorrendo?
Lamentei, mas excluí o e-mail.
Será que é retardado o cara que me mandou o e-mail, que chegou atrasado? Ou serei eu o retardado, por estar comentando este trem?

Imagem: ZH Olimpíada 2016
http://zh.clicrbs.com.br/rs/esportes/olimpiada/noticia/2015/10/ingressos-para-olimpiada-de-2016-entram-em-venda-direta-4881760.html

15 de ago de 2016

FILAR CAFEZINHO NO PAPO FICOU IMPOSSÍVEL EM SANTA MARIA MADALENA

É uma pequena cidade no Estado do Rio de Janeiro, lugar de belas paisagens, belas cachoeiras e preservação ambiental. Preserva, também, memórias em mais de um museu. Naquele denominado Museu A Centenária Madalena, memória da escravidão, com peças as mais diversas. Outro é dedicado à memória de Dercy Gonçalves, atriz pra lá e debochada, nascida no lugar. Estátua estilizada em praça pública, com dizeres sobre princípios relacionados com a homenageada, enfim, uma badalação que Dercy fez por merecer.
Mas não fica só isso não. Em um barzinho - está mais para botequim - a atitude espirituosa do dono para livrar-se daqueles que, como quem não quer nada, pedem "só um golinho", buscando obter o "favorzim" (sou mineiro mas acho que expressão cabe aqui) de um café filado. Para o dono do bar, "Tanto Faz". O cartaz está na parede, dá para ver:




13 de ago de 2016

PEDRINHAS DO MAR EM BRASÍLIA. ATÉ AREIA!

Chamou-me a atenção um pequeno lago, decoração, no início das 700 Norte, em Brasília: margeando o lago - pequenino mesmo, coisa só de enfeite - havia pedrinhas arredondadas. De perto, vi que havia conchinhas misturadas. Até guardei uma, para mostrar, mas que acabei perdendo.
Por que a curiosidade? Ora, estávamos bem distantes de qualquer orla marítima, que é aonde se costuma encontrar conchinhas. Perguntei-me: será que transportaram aquele material só para enfeitar um prédio em Brasília? Não duvido! Parece que custo e dificuldades de transporte importam nada ali, quando se trata de mostrar o inusitado: conchinhas do mar em Brasília. Acabei acreditando na hipótese, quando me lembrei de que, ao descer do ônibus, chegando de Patos de Minas, vi uma senhora idosa tentando tirar do bagageiro interno uma mochila, no que encontrou dificuldade. Um guapo rapaz ofereceu-se, gentilmente, para ajudá-la. Foi quando ela disse que tivesse cuidado, porque a mochila estava muito pesada, já que o conteúdo dela era areia. E assinalou, quase orgulhosamente:
- Areia do mar. Trouxe do Rio de Janeiro...
disse que era para colocar em alguma planta, se a memória não falha.
É! O povo de Brasília deve ter algo de nostalgia do mar. Mesmo tendo o Lago Paranoá.

Foto: adriana.blog.br
http://www.adriana.blog.br/index.php/conchinhas-do-mar-da-vida/

8 de ago de 2016

PODE SER... MAS NÃO VAI SER FÁCIL: A SELEÇÃO SEGUE DEVENDO

Que os jogadores da seleção brasileira sabem jogar bola é fora de dúvida. Se não, os clubes estrangeiros que pagam fortunas para terem-nos jogando em seus times estão pra lá de malucos.
Apesar de saberem jogar bola, ainda "não encaixaram". E o que é "encaixar"? Esta palavra, tão encontradiça na crônica do futebol, quase sempre em forma negativa, nas tentativas de explicações de derrotas, parece significar que a coisa vai bem mas algum detalhe ainda não foi tratado convenientemente?
Resultado Brasil x Iraque Olimpíadas Rio 2016
Cara de poucos amigos
E qual será esse detalhe? Tensão excessiva? Técnico? Dificuldade de adaptação ao o novo tipo de treinamento (dizem que copiado de europeus), excesso de estrelismo (ainda somos os pentacampeões do mundo!)? Ou tudo isso somado e mais algumas coisas?
Não sei. Vi algumas atitudes de impaciência e, principalmente de prepotência. Neymar perdeu muitas bolas que lhe foram tomadas pelos iraquianos; cobrou mal duas faltas, jogando a bola na barreira; ficou irritado quando o árbitro marcou uma falta que realmente praticou, saiu dando socos no ar, para baixo, e disse um palavrão (não sou especialista em leitura labial mas foi flagrante); Gabriel Jesus parecia irritado por não conseguir vantagens (marquei o Gabriel Jesus, achando que, quando fica contrariado, faz uma cara de choro, de birra mesmo); o goleiro permitiu que um adversário saltasse mais alto do que ele, acabando salvo pela trave); a defesa, principalmente pelo lado direito, deixou o time iraquiano, flagrantemente inferior, fazer algumas festinhas. De positivo, mesmo, só o escanteio cobrado pelo Neymar, que daria gol olímpico espetacular, não fosse a defesa sensacional do goleiro adversário; do técnico disse o comentarista Roger que precipitou-se na primeira substituição e que Rafinha estava fora das condições físicas ideais - essa a crítica mai severa ao treinador.
Para quem quer o tal "inédito ouro olímpico", foi muito pouco.
Com todo mundo empatado, corre o risco de não passar ao mata-mata. Terá de reagir, se quiser ficar.
"Superação" é a palavra de ordem. Mas vai ter de ser muita superação.

Foto: El País.
http://brasil.elpais.com/brasil/2016/08/08/deportes/1470610016_529586.html

5 de ago de 2016

O PSICÓLOGO MATA-MOSCAS

Era um psicólogo como qualquer outro psicólogo: aplicava as mais diversas terapias nos mais diversos tipos de pacientes (às vezes impacientes). No  seu dia a dia, enfrentava as mais intrincadas questões, com eficiência provavelmente igual à de qualquer outro psicólogo.
As coisas só ficavam mais tensas quando uma mosca, um pernilongo ou qualquer outro insetozinho alado adentrava o consultório. Nosso psicólogo distanciava-se, mentalmente, da sessão de terapia e passava a acompanhar, com os olhos e com a cabeça, o voo do inseto. Às vezes, levantava-se de sua cadeira e perseguia o bichinho, até pá! trucidá-lo entre as palmas das mãos. Tranquilo, retornava ao mundo palpável: a sessão de terapia.
Era um psicólogo como qualquer outro psicólogo.


Imagem: AUDACIOSAMENTE INDO...
http://audaciosamenteindo.blogspot.com.br/2010/10/ta-todo-mundo-louco-oba.html

4 de ago de 2016

NEYMAR FOI UM QUASE BUROCRATA. SALVARAM-NO DISTO TRÊS BONS CHUTES A GOL. APESAR DO EMPATE CONTRA DEZ, SEGUE O OTIMISMO OU A ARROGÂNCIA: ROGER DISSE "VAMOS VER QUEM VAI BELISCAR A SEGUNDA VAGA". ACHA QUE A PRIMEIRA JÁ É DO BRASIL.

O ataque forte, agressivo e cheio de craques ficou para as segunda e terceira partidas. Apesar de atuarem com um a mais, desde os doze minutos do segundo tempo, não conseguiram furar o bloqueio dos africanos. E o time correu algum risco, durante todo o jogo.
Seleção brasileira olímpica em Brasil x Africa do Sul ao vivo Olimpíadas Rio 2016Penso que Neymar continua devendo na seleção. Mas desta vez poderá ter sido por imposição do sistema tático. Pareceu-me que lhe recomendaram não arriscar arrancadas. Não é seu estilo.
Para arrematar, o comentarista Roger acha que a seleção brasileira conseguirá classificar-se como primeira do grupo. E emendou: "vamos ver quem vai beliscar a outra vaga". Deu entender que pensa ser a seleção brasileira a dona da primeira.

Foto: EL PAÍS.
http://brasil.elpais.com/brasil/2016/08/04/deportes/1470326237_387947.html

1 de ago de 2016

A MARÉ NÃO ESTÁ MESMO PRA PEIXE! FUI RECONHECIDO!

Loja de roupas (12)Na última sexta-feira, entrei na loja de um shopping, em Brasília, perto do horário de almoço. Fui atendido gentilmente por uma moça que me mostrou o que queria ver. Disse-lhe que iria consultar meu horóscopo e, se fosse orientado a comprar, voltaria.
Retornei à loja no domingo. Encontrei três ou quatro moças catando moscas, sem o que fazer. Indaguei-lhes da moça que me atendera na antevéspera e, quando titubeei no nome, uma delas completou, rápida: a Maria das Dores! (fictício). Disse que esta não fora à loja, naquele dia. Outra confirmou.
Espantado, perguntei-lhes como como sabiam que fora a Maria das Dores quem me atendera. A que se manifestara primeiro, disse que se lembrou de mim, que eu estava de bermuda e com camisa rosa (a que eu vestia no momento). Outra emendou que a camisa era preta e descreveu meu sapato. A primeira concordou.
Conversamos animadamente por um momento e acabei indo embora sem nada comprar.
Ô Sô do Céu! A coisa está russa, mesmo! As três ou quatro deveriam estar, na sexta-feira, sem qualquer atendimento, para terem tido tempo de observar-me.
É uma pena!


Foto: HIPERATIVO.
http://hiperativo.blog.br/decoracao-em-lojas-de-roupas/