13 de ago de 2016

PEDRINHAS DO MAR EM BRASÍLIA. ATÉ AREIA!

Chamou-me a atenção um pequeno lago, decoração, no início das 700 Norte, em Brasília: margeando o lago - pequenino mesmo, coisa só de enfeite - havia pedrinhas arredondadas. De perto, vi que havia conchinhas misturadas. Até guardei uma, para mostrar, mas que acabei perdendo.
Por que a curiosidade? Ora, estávamos bem distantes de qualquer orla marítima, que é aonde se costuma encontrar conchinhas. Perguntei-me: será que transportaram aquele material só para enfeitar um prédio em Brasília? Não duvido! Parece que custo e dificuldades de transporte importam nada ali, quando se trata de mostrar o inusitado: conchinhas do mar em Brasília. Acabei acreditando na hipótese, quando me lembrei de que, ao descer do ônibus, chegando de Patos de Minas, vi uma senhora idosa tentando tirar do bagageiro interno uma mochila, no que encontrou dificuldade. Um guapo rapaz ofereceu-se, gentilmente, para ajudá-la. Foi quando ela disse que tivesse cuidado, porque a mochila estava muito pesada, já que o conteúdo dela era areia. E assinalou, quase orgulhosamente:
- Areia do mar. Trouxe do Rio de Janeiro...
disse que era para colocar em alguma planta, se a memória não falha.
É! O povo de Brasília deve ter algo de nostalgia do mar. Mesmo tendo o Lago Paranoá.

Foto: adriana.blog.br
http://www.adriana.blog.br/index.php/conchinhas-do-mar-da-vida/

Postar um comentário