19 de ago de 2015

NO DIA DO FOTÓGRAFO, O ZÉ MAURO ME VEM COM ESSA!!!!!!!!!!




José Mauro Versiani, meu amigo, meu colega de escola. Trouxe-me, hoje, um causo interessantíssimo, vivido por seu avô, homenageando os fotógrafos, pelo seu Dia. Autorizado, reproduzo o texto e a imagem:
"Hoje é Dia do Fotógrafo - Vou homenageá-los com um causo do meu avô Chilon, o Pai da Fotografia em Patos. Antigamente, quando se perdia um ente querido, era costume da época fotografar o defunto. Verdade. Era a cultura da época este fato. Faleceu um membro de uma família tradicional e um dos filhos procurou o fotógrafo Chilon para que fosse lá no velório e batesse umas chapas de seu pai ali já no caixão. A família toda de pé atrás do caixão, o Chilon bate a foto. Tudo certo. Vem um dos filhos e diz: Sr. Chilon. Eu gostaria que o senhor batesse uma chapa de meu pai, mas só dele. Quero uma foto para colocar na minha carteira. E o Chilon:
- Perfeitamente.
Chega bem de frente ao defunto, olhando na lente da câmara por cima, ajusta o flash, olha no visor, ajusta o foco bem na face e diz para o morto:
- Atenção, atenção! Sem piscar...
Um dos filhos, entendendo aquilo como gozação, diz:
- Que que é isso sô Chilon? Sem piscar? Falando com o morto?
- Não se preocupe, meu filho. É a força do hábito.
Postar um comentário