10 de nov de 2015

A ARTE POÉTICA DE CÍCERO CHRISTÓFARO - ATRÁS DE MONTANHA




Mundico Gargalhada












Por detrás daquela montanha
Havia um pé de manacá
Cheiroso
Branco e violeta
Por detrás daquela montanha
Que, de montanha
Quase mais nada há
A não ser 
Um serpentear temerário de luzes
A clarear homens e máquinas
Que rasgam o que havia
Sustentando o pé de manacá