26 de mar de 2016

O POETA WANDER PORTO DÁ O AR DE SUA GRAÇA








QUEIMA LÍNGUA





Ah, dia desses,
Um dia qualquer,
Quem sabe amanhã,
Você vai acordar e saber
O que é a solidão de estar
Comendo um prato de paixão,
Pelando fogo,
Sem o sopro da minha boca,
Sem o talher da minha mão!


Arte: WP.

Postar um comentário