23 de abr de 2016

PIXINGUINHA E O DIA NACIONAL DO CHORO


O que é que tem? Tudo, uai! Pois não é que Pixinguinha nasceu no dia 23 de abril de 1887 e, depois de muitas estrepolias musicais mereceu o epíteto de "Pai do Choro". O gênero que já existia com Chiquinha Gonzaga, Antônio Callado, Ernesto Nazareth, Patappio Silva... Só gente craque que está cheia de referências na rede. Gente que foi seguida, como num ancestral facebook, por Waldir Azevedo, Jacob Bittencourt, Dante Santoro, Abel Ferreira, Carlos Poyares, Altamiro Carrilho, Paulo Moura, Paulinho da Viola, e muitos outros... e que, por sua vez, seguem sendo seguidos por compositores e instrumentistas excepcionais, citando-se apenas, entre os muitos e muitas (ah! as mulheres acabaram metendo-se a craques, também, e podem ser encontradas com expressivas execuções, merecedoras de destaque na rede), citando-se - repito - dois apenas porque são meus amigos pessoais (nepotismo, uai!): Sérgio Morais, grande flautista, em Brasília, e Ausier Vinícius, cavaquinista, em Belo Horizonte, no seu "Pedacinhos do Céu", devendo-se a parcimônia citatória à falta de espaço (é gente demais, sô!) e, também, para deixar uma vontadezinha de pesquisar. Quem se atrever vai encontrar muita música de qualidade e ótimos instrumentistas.
Este texto serve apenas a homenagear o gênero musical choro (desde há muito carinhosamente apelidado "chorinho"). Penso não haver homenagem melhor do que ouvir. Deixo, então, um álbum completo com músicas de Pixinguinha, executadas por instrumentistas de renome.
Quem quiser mais? É só se ligar no youtube e no chorinho, oras!

Álbum: A Música Genial de Pixinguinha.
https://www.youtube.com/watch?v=UPy_40ofgMg



Sérgio Morais em "Língua de Preto".
https://www.youtube.com/watch?v=JZbwm-UKehk



Ausier Vinícius e Grupo Pedacinhos do Céu, com Altamiro Carrilho e Pernambuco do Pandeiro em "Brasileirinho".
https://www.youtube.com/watch?v=kZra_F7cMm4

Postar um comentário