23 de jul de 2013

DONALDO AMARO E MANOEL MENDES DO NASCIMENTO (POMPÉIA); HISTÓRIAS QUE ATÉ PARECEM ESTÓRIAS

BUFALO BILL

Bufalo Bill era o apelido de um rapaz considerado perigosíssimo: brigava, enfrentava policiais e o medo para ele não existia.
Foi lá pelos idos de 1960.
Uma vez, o Búfalo Bill, louco para arranjar alguma confusão, começou a soltar palavrões de todos os sentidos, dentro de um restaurante que, hoje, se chama Chalé.
O ambiente estava lotado.
Com aquele vozeirão de Búfalo, o pavor dos freqüentadores aumentava.
E ele, aproveitando disso tudo, gritou:
- Pra mim, aqui não tem homem!
Nesse momento, levanta o Alonsinho, com seus dois metros de altura e responde:
- Tem sim. Eu sou homem!
E o Búfalo dá o troco na hora:
- Então, são dois contra o resto.



Fonte: Histórias que até parecem Estórias.
Donaldo Amaro e Manoel Mendes do Nascimento (Pompéia)
Ilustração: Ercília.