25 de dez de 2013

MISSA DO GALO

Era em Santa Teresa, Belo Horizonte, final da década de 1950. O pároco estava construindo a igreja. Para que pudesse financiar a obra, pediu aos membros de seu rebanho que, em cada primeira missa do mês, contribuíssem com a quantia de CR$50,00. A obra seguia em ritmo lento, já que o poder aquisitivo dos paroquianos não estava para peixe.
Um belo domingo, perguntei ao meu amigo Jacks - companheiro de serestas - se iria à missa das 19 horas.
Não posso, respondeu ele. Hoje é missa do galo.
Missa do galo? Estranhei. Estávamos longe do Natal.
Foi quando o Jacks orientou-me:
- Olha, amigo. Hoje é o primeiro domingo do mês. Não tenho cinquenta pratas para contribuir com a construção da igreja. Cinquenta, no bicho, é galo. Missa do galo, sim, uai!

Imagem: Brasil Escola
http://www.brasilescola.com/natal/missa-galo.htm