23 de fev de 2015

TENHA A SANTA PACIÊNCIA, DONA DILMA! SE TIVESSE... SE TIVESSE... SE TIVESSE...




Fica muito difícil para mim dispor-me a ouvir a Sra. Presidente. Vejo uma retórica absolutamente comprometedora, em vez de induzir raciocínio de justificativa. Pior: faz-me pensar que considera o brasileiro médio ignorante e incapaz de raciocinar.
Vi-a e ouvi-a dizendo que "se tivessem sido investigados... não estaríamos enfrentando a corrupção...". Mais ou menos isto (poderia retornar ao vídeo, mas seria cansativo). Referia-se à denúncia de um envolvido na Lava Jato (em estado de delação premiada), o qual afirmou haver recebido propinas (ou pago, não me lembro, e não é essencial o detalhe, só o fato), na Petrobras, entre 1997 e 2003. Nem me impressionam declarações atribuídas a FHC (ou Aécio, não me lembro, o que não importa, também, importando o fato) de que, se corrupção houve, na Petrobrás, entre os anos de 1997 e 2003, terão sido casos pontuais, não sistêmicos nem partidários. Não me importa. Se houve, o governo FHC foi, pelo menos, ineficaz.
Mas isto não diminui nem redime os pecados do PT (e se digo PT é porque é o partido maior, o que exerce o poder, além de já se ter envolvido no escabroso episódio do mensalão, que acompanhei pela TV Senado).
Vejamos: "se", ao assumir o governo, a antiga oposição (leia-se PT) "tivesse" começado a investigar, e, se fosse diligente, não teria havido tempo para eventual prescrição (não sei se decorreu). E,obviamente, teria criado condições para que a ladroeira não persistisse. Não começou, nem conseguiu impedir os desmandos continuados, mesmo administrando a Petrobras. A própria Sra. Presidente afirmou que houve corrupção na Petrobras pelo menos nos últimos vinte anos (doze deles sob o comando do PT, claro, e é aí que não vejo nexo na retórica da Sra. Presidente: admite a existência de corrupção, por tempo maior do que o relatado em seus "se... se...").
Prefiro acreditar, se se confirmar a existência de corrupção no governo FHC (não me assustaria), que, ao ver o campo aberto à sua frente, a antiga oposição, agora na direção, preferiu absorver tecnologia e desenvolver procedimentos próprios.
Não existem anjos nessa parada. Nem um! Não me venham enganar, pensando que a estratégia de acusar o governo anterior, seus pecados apequenam-se.
Não me venham com os borzeguins ao leito!


Foto: Veja (Coluna Rodrigo Constantino).
http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/tags/petrobras/
Postar um comentário