13 de fev de 2012

FORÇANDO AMIZADE

Conheci esta expressão há poucos dias: forçando amizade. Minha mulher chegou do salão, dizendo que a manicure comentou que uma pessoa fora alvo de grandes elogios, ditos pessoalmente, por outra. Alguém comentou: está forçando amizade. A expressão cabe em grande número de pessoas conhecidas como puxa-sacos e em políticos em campanha. Ontem, vendo um jogo de futebol, lembrei-me do dito. Um jogador recebeu passe chamado "na cara do gol". Marcou. Quando o que deu a assistência se dirigiu para cumprimentá-lo, desvencilhou-se (até que quase delicadamente, na forma), e correu para abraçar o técnico. Esse jogador - como o técnico - tem passado por momentos de crítica da crônica e da torcida. Explicitamente, "forçou amizade". Sempre me arrepiaram as manifestações de jogador que faz gol evitar os companheiros e, principalmente, o companheiro que deu a assistência, e ir abraçar o técnico. Sou antigo. Do tempo em que o jogador que marcava indicava o passador como o autor do gol (ainda se vê isto, mas raramente). Agora, preferem "forçar amizade".

Foto: Casa de Inverno.
http://casadeinverno.wordpress.com/