11 de abr de 2012

HOJE, COMO ONTEM...

Leon Eliachar nasceu no Egito e veio falar e escrever besteira no Brasil. Besteiras ótimas, por sinal. Mais que falar besteiras fez pelo menos uma e acabou assassinado. Meteu-se com a esposa de um fazendeiro rico que, segundo li, na época, mandou matá-lo. Jornalista de humor, deixou vários livros: O Homem ao Quadrado,  O Homem ao Cubo, A Mulher em Flagrante, O Homem ao Zero. Decada de 1960.
Dizia-se Cairoca, porque nascera no Cairo e vivia no Rio de Janeiro.
Foi laureado em Paris, se não me engano. O que estou escrevendo é guardado em minha memória (sujeita a todo tipo de tempestade), mas não me lembro do prêmio. Vagamente, lembro-me de Palma de Ouro, em Cannes. Motivo do prêmio? Definição de Humorismo. Lá vai:

Que Cannes que nada! Cabeça do véio vacilou. Como havia consultado a Fifi, minha filha ledora compulsiva e guardiã (sequestradora) de muitos dos livros que li há muito (especialmente Stanislaw Ponte Preta e Leon Eliachar; vou "deixar a coleção de Asterix o Gaulês para ela; claro que vou levar em vida, na próxima ida a Passa Quatro, se durar até lá"). Vai aí a informação dada pela Fifi:

"Tá aí,Seu Comini. Em 1956 foi laureado com o primeiro prêmio ("Palma de Ouro) na IX Exposição Internacional de Humorismo realizada na Europa — Bordighera, Itália, por sua definição de humor acima citada, e uma historieta, "O Judeu" (leia em "Contos", no Releituras), sobre o qual afirmou ter podido escrever sem parecer anti-semita, pois ele próprio era judeu."

"Humorismo é a arte de fazer cócegas no raciocínio dos outros. Há duas espécies de humorismo: o trágico e o cômico. O trágico é o que não faz ninguém rir; o cômico é o que é verdadeiramente trágico de se fazer." (sujeito a lapsos de memória)

Lembro-me da dedicatória que escreveu, se me lembro bem, em O Homem ao Quadrado:

"À minha mãe, a primeira que me viu chorar e a primeira que eu fiz rir."

Vale a pena ler os livros. Para aguçar, vão aí duas "Manchetes Ainda Inéditas", escritas em 1967 - O Homem ao Zero - e que poderiam estar em qualquer jornal ou revista, hoje.

ONU Tudo pronto para a terceira paz mundial.

DIMINUEM OS ACIDENTES DE TRÂNSITO! AGORA TUDO É DE PROPÓSITO.
(O Homem ao Zero, Primeira Edição, pág. 203).


Foto: releituras - resumo biográfico e bibliográfico.
A Fifi, como se vê, transita pelo Releituras.
http://www.releituras.com/leoneliachar_bio.asp
Postar um comentário