30 de ago de 2014

DEFESA SOCIAL: QUEM DERA COMO A DOS BEM-TE-VIS!



O tucano ainda não tinha sido incomodado
Estava próximo à minha janela, de frente para palmeiras na área externa de um restaurante. De repente avistei um tucano. Fui buscar a câmera, para fotografá-lo. Tucanos são comedores de filhotes de outras aves. Chegando à janela, deparei com um enorme furdunço de bem-te-vis, gritando - gritando, mesmo! - muito alto e estridente, e voando em volta daquilo que, há algum tempo, pelo movimento, imaginei ser um ninho. Pois é. Bem-te-vis em número muito maior do que aqueles que vejo habitualmente nas palmeiras. Penso que vi uns vinte, encantoando o tucano. Parece que um bem-ti-vi os convocara e acorreram rápido.


Convocando o Grupo de Segurança
Não atacavam o tucano, diretamente, mas perturbavam-no com seus gritos estridentes e suas escaramuças, sobrevoando o lugar onde pousara. O tucano acabou voando para outra árvore, distante cerca de cinquenta metros. Uma "esquadrilha" de bem-te-vis seguiu-o, escoltando-o, sempre com gritos ameaçadores. O tucano escondeu-se e os
Monitorando o tucano escondido
em outra árvore.
bem-te-vis ficaram por perto, monitorando. O tucano retornou à palmeira, sempre vigiado. Acabou desaparecendo da área.





Outro segurança monitorando o esconderijo.



Quatro "seguranças" pousados
por perto da árvore esconderijo.












Mais três "seguranças" monitorando.






Dois "seguranças" bem perto.
Havia outros em volta.









Quisera eu que nossos sistemas de segurança e defesa social funcionassem
como o dos bem-te-vis.

NOTA DO CADIKIM:
Não consigo fotografar objetos em movimento. Mas só isto não teria bastado. Um fotógrafo tem de saber controlar a emoção, para fotos dramáticas. Verifiquei que não consigo ignorar o drama de certas cenas, para não emocionar-me. Fotógrafo emocionado serve para nada.  Prefiro assim.
Postar um comentário