31 de dez de 2016

...E O SORVETE?


Acucar-de-cocoDeixei a pergunta no final do texto de "SORVETE E ÁGUA DE COCO: QUEM TEM MEDO DA LAVA JATO?", publicado no dia 30 (http://cadikimdicadacoisa.blogspot.com.br/2016/12/sorvete-e-agua-de-coco-quem-tem-medo-da.html).Estava quente demais e não abri falatório sobre sorvete top, com aquele calorão. Nem passava perto.
acucar-de-coco-blonde-sache-100un
Mesmo porque o assunto principal não será apenas "sorvete". Afinal, sorvete do mais caro (mesmo que não estivesse superfaturado) não é o único item da lista com tal característica. Vamos ela: encontrei em http://www.secretariadegoverno.gov.br/acesso-a-informacao/licitacoes-contratos-editais/secretaria-de-administracao/licitacoes/licitacoes-em-andamento/pregao-eletronico-2015/pregao-eletronico-no-014-2016-gsi/pe-014-2016-gsi-servicos-de-comissaria-aerea.pdf. Começa com 200 unidades de açúcar de coco com 150 g cada, a R$27,00 a unidade, totalizando R$5.400,00, para 200 porções de açúcar de coco. R$27,00 a porção! Não sei quantas porções cada pessoa consome em cada café. Para mim, açúcar de coco é que nem caviar: nunca vi, nem comi; só escuto falar. Fazendo continhas, cheguei ao preço de R$180,00 o quilo da iguaria. Parênteses: obtive informação de que há uma loja em Brasília que vende a R$100,00. Quem sabe algum administrador do avião lê isto. Está lá pertinho dele. Vai economizar uma grana. Mas acompanhemos um pouco mais o açúcar na lista: 1.000 sachês com açúcar mascavo (lá está "sachet", que deve ser francês, mas este blog não tem leitura para tanto; pode ser até que o sobrepreço seja pela embalagem ser citada em língua estrangeira); 4.500 sachês com açúcar comum (deve haver menos gente que consome açúcar comum e este detalhe é relevante ao raciocínio final); 1.000 sachês com açúcar orgânico. E segue com adoçantes.
Não vou conseguir comentar a lista inteira aqui. Vou deter-me em especificidades. Primeiro, almoço e jantar: cinco categorias, com preços diferenciados (destaques como estão na lista): ALM/JNT - COMITIVAALM/JNT - COMITIVA ESPECIAL; ALM/JNT - PR (suponhamos que se refira a Presidente); ALM/JNT - PR ESPECIAL; ALM/JNT VIP; ALM/JNT VIP ESPECIAL (penso que na categoria "vip" o Presidente admitiu misturar-se com inferiores: não há "vips" PR). Depois, BREAKFAST, também com algumas discriminações de categorias e de preços.
Bom! Chega de falar em comida. São 12h 13m, estou ficando com fome e morto de inveja.
Pode ser que meu estado de fome e de inveja esteja dirigindo meu raciocínio. Penso que não. Por um exame perfunctório da lista e de especificidades, acabo pensando que temos várias categorias de pessoas, dentro de uma única aeronave: os "COMITIVA", os COMITIVA ESPECIAL", o "PR", o "PR ESPECIAL" (estes se "PR" referir-se mesmo a "Presidente"), os "VIP" e os "VIP ESPECIAL". Se as correlações guardam lógica (o que ignoro), ao "PR", que me parece o mais graduado, deve ser reservado o açúcar de coco (a quantidade para aquisição é significativamente menor do que de outras espécies). De qualquer forma, fica claro que cada "categoria" deve ser servida segundo seu respectivo nível.
Bom, se dentro de uma única aeronave há cinco níveis de possibilidades alimentares, imaginem o que há fora dela, enquanto sobrevoa solo brasileiro.
Claríssimo que essa estória, que escutamos frequentemente, de que todos somos iguais, é uma grande balela.
Observo, mais, que os itens são adquiridos em suas mínimas unidades (sachês, etc.). Coisa fácil de levar para casa, considerando as dificuldades para controle.
Mas não é tudo. Sabemos que essa hierarquização econômico social envolve todos os habitantes. Há milionários, riquíssimos, muito ricos, ricos,... pobres, muito pobres, miseráveis... E os há honestos e desonestos. Um exemplo flagrante é a Odebrecht, que vem de confessar ações "que contrariaram princípios da empresa" (eu, hein?). Uns - honestos ou desonestos - podem comer o que outros não podem. Mas comem o que pode com o produto - honesto ou desonesto - de seu trabalho e dos ganhos que obtêm dele. Há, no entanto, uma categoria especialíssima: há alguns que podem comer tudo o que está na lista, mas com o dinheiro do povo, sem gastarem um único centavo de seus próprios vencimentos.


Foto 1: DICAS DE NUTRIÇÃO.
http://www.dicasnutricao.com.br/acucar-de-coco/

Foto 2: biomercado.
https://biomercadobrasil.com.br/fair-trade-o-que-e-comercio-justo/
Postar um comentário