24 de dez de 2016

SÓ PODE SER MONTAGEM! TRATA-SE DE POLÍTICO. MAS NEM ASSIM É ACREDITÁVEL.

Encontro no facebook um vídeo referindo-se ao Sr. Jose Renato Nalini. Conforme está na Wikipédia, é jurista, professor, escritor, magistrado e - creiam na Wikipédia - político.
O que é que tem ser político? Bom, há muito penso que político complica muito. Por exemplo: economistas dão certo em grandes empresas, principalmente nos bancos, que enriquecem mais e mais. No governo, político não dá certo. Façam um retrospecto: tirando o Plano Real, todos os planos dos últimos 35 anos deram errado. Por isto é que, sempre que tem político na parada, fico com um pé atrás. Político deve atrapalhar até economista.
Mas vamos à causa da minha idiossincrasia: o tal vídeo, mesmo se não for verdadeiro, é um trem de muito mau gosto; se for verdadeiro, justifica meu pé atrás. Vejam o texto, colhido e copiado do vídeo no youtube (https://www.youtube.com/watch?v=AbrQc22CJE0&feature=share):

Pergunta: "O Marcelo Mota perguntando aqui o que que você acha dos R$4.300,00 de auxílio moradia para juiz."
Resposta do entrevistado Dr. José Renato Nalini (se não for montagem): "Esse auxílio moradia na verdade ele disfarça um aumento do subsídio que está defasado há muito tempo, não é? Hoje aparentemente o juiz brasileiro ganha bem, mas ele tem 27% de desconto do imposto de renda, ele tem que pagar plano de saúde, ele tem que comprar terno e não dá para ir toda hora a Miami comprar terno, e cada dia da semana ele tem que usar um terno diferente, uma camisa razoável, um sapato decente, ele tem que ter um carro,não é? Espera-se que a Justiça ali que personifica uma expressão da soberania esteja apresentável. E há muito tempo não há o reajuste do subsídio não é? Então o auxílio moradia foi um disfarce para aumentar um pouquinho e até para fazer que o juiz fique um pouco mais animado, que não tenha tanta depressão, tanta síndrome de pânico, tanto AVC, e etc. Então a população precisa entender isso. No momento em que eles perceberem que um juiz trabalha... é... eles verão que não é a remuneração do juiz que vai fazer falta. Se a justiça funcionar, vale a pena pagar bem ao juiz."

Segundo encontrei na Wikipédia (https://www.google.com.br/webhp?sourceid=chrome-instant&ion=1&espv=2&ie=UTF-8#q=jos%C3%A9+renato+nalini), o Dr. José Renato Nalini foi Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, exercendo agora o cargo de Secretário da Educação do Estado de São Paulo.
Data vênia, como gostam os juristas, não consigo crer que o vídeo seja autêntico. Nem deve passar pela cabeça de uma pessoa, com os atributos intelectuais e com o currículo do Dr. Nalini, algo tão profundamente mau e desajeitado. Deve ter sido alguém muito mau que editou o áudio. Mesmo sendo brincadeira, é de muito mau gosto.


Imagem: Magno Martins (blog).
http://blogdomagno.com.br/ver_post.php?id=168688

Postar um comentário