26 de jun de 2016

AINDA A EDUCAÇÃO DE ATLETAS, TÉCNICOS E COMENTARISTAS

Disse, ontem, que voltaria para falar de Atlético x Corinthians. O comentário é sobre o gol de Fred e as sequência. Diz-se que a tv mostrou impedimento de Marcos Rocha, antes de receber a bola que cruzou para Fred. Fiquei em dúvida. Realmente, no momento em que Leandro Donizete preparava o passe (posição do corpo), Marcos Rocha estava à frente da zaga. Deu um passo para trás e não sei se conseguiu fazer isto antes de sair a bola, mas é certo que, enquanto ela viajava, Marcos Rocha estava atrás da zaga, em posição regular. O lance foi muito difícil para o auxiliar, pela rapidez dos movimentos.
Mas vamos ao ponto sobre educação: o comentarista disse que Cristóvão - treinador do Corinthians - estava azucrinando o auxiliar que não marcou impedimento e que isto era o papel dele. Como o termo "azucrinar" foi usado pelo comentarista e como é pouco usual (já foi mais), permito-me comentar o significado. Está no Aurélio que azucrinar é "apoquentar, causar embaraço, importunação, aborrecimento". Acho de ir adiante e ver o que significa "azucrim", que guarda relação íntima com o verbo. Está no Aurélio: "Entidade diabólica e molesta. Pessoa inoportuna, apoquentadora, amofinadora".
Pois é! O treinador do Fluminense tornou-se azucrim, para infernizar a vida do auxiliar, que estava trabalhando, por causa de suposto erro em lance muito difícil ao exame da tv, quanto mais ao vivo. E o comentarista achou que isto é o papel dele.
Volto a repisar as comparações do futebol com o voleibol, já repetidas aqui (http://cadikimdicadacoisa.blogspot.com.br/2016/06/fato-um-na-ultima-quinta-feira-23-de.html http://cadikimdicadacoisa.blogspot.com.br/2014/07/o-voleibol-brasileiro-vai-muito-bem.html; e  http://cadikimdicadacoisa.blogspot.com.br/2012/03/futebol-e-voleibol-por-que-as.html, este link citado no texto do anterior), para assinalar, mais uma vez, que, comportando-se com disciplina, o voleibol brasileiro está muito longe à frente do nosso futebol dos últimos dez anos. Será que isto nada significa? Será melhor continuar trocando técnicos e exaltando "promessas", sem mexer na essência, começando pela educação primária de todos nós? 
Definitivamente, se não mudarmos muito, não teremos um futebol digno daquilo que a seleção brasileira foi, e que as pessoas insistem em evocar para dizer que somos pentacampeões e que a camisa verde amarela é respeitada no mundo. Era!

Imagem: Youtube.
https://www.youtube.com/watch?v=rqa6VNcIzik