7 de set de 2013

DISCURSO DE BEBUM... MAIOR AUTORIDADE!




Era aniversário do Budegão. José Menezes era o tenente mais velho do batalhão. Muito querido de todos nós, que comparecemos para festejar com ele. Cerveja dando pela canela, alguns pegando mais pesado na pinga, que era "da boa", comprada em qualquer boteco, tampinha e rótulo retirados, tampada com um pedaço de sabugo de milho, conferindo autenticidade. Muita alegria, muita farra. Evoluiu até a inevitável hora dos discursos.
O Pachequinho iniciou, emocionado, voz pastosa de quem já tinha emborcado um tanto: Amigos Menezes (se Menezes é plural, amigos também tem de ser, uai!)! Nós, seus companheiros do Décimo Segundo Batalhão, viemos cumprimentá-lo pela sua amizade, pela sua lealdade, pela sua camaradagem, eeeeee... Aproveitando o tamanho do eeeeee... um gaiato aplaudiu e o resto acompanhou. O Pachequinho, elegante e circunspecto, interrompeu o discurso e fez aquela cara de mais importante. Cessados os aplausos, titubeou e perguntou (a mesma voz pastosa):
- Onde que eu parei, mesmo?
Não faltou gozador:
- Eeeeeee...
O Pachequinho, maior autoridade, mandou de sem-pulo:
- Excelentíssima família!

Foto: CordTeatro
http://www.cordteatro.com/index.php?topicos=nav/single&topico=2
Postar um comentário