12 de jun de 2015

AFINAL, ELE SÓ QUERIA BRINCAR

Estava de lereia no Parque do Mocambo, ontem à tarde. Vi um cachorro bonito, elegante, com um pedaço de pau na boca, ora largando-o, ora retomando-o. Às vezes, quando largava, levantava a cabeça e olhava para o lado aonde se encontram aparelhos de musculação. Voltava a abocanhar e largar.
Corria e parava. Corria mais longe, às vezes, sempre parando para olhar o infinito. Foi aí que se aproximou o rapaz que fazia barra. O cachorro colocou sua atenção nele. O rapaz acabou chegando perto, pegando o pedaço de pau e lançando-
o longe. Foi a conta de o cachorro sair em
disparada, pegar o pedaço de pau com a boca e trazê-lo de volta. O rapaz acariciou-o rapidamente e voltou para seus trabalhos de musculação.
Foi uma pena!
O cachorro só queria brincar. Acabou brincando sozinho!