21 de jun de 2015

PARA VARIAR, A CULPA É DO ÁRBITRO!

11 de setembro - ARBITRO - APITOLugar comum no futebol, principalmente nas derrotas, o árbitro é o culpado. Encontrar a culpa em si mesmo é sempre muito difícil.
Com o fantasma da desclassificação rondando os sonhos de muita gente, é preciso achar um culpado, preventivamente. O próprio Neymar cuidou de lançar culpa de seu desequilíbrio sobre o juiz, alegando que

"A culpa sempre é minha. O cara (da Colômbia) limpou a espuma e não tomou amarelo. Eu tomo. A bola tocou na minha mão sem que eu tivesse intenção. Ganhei cartão amarelo - desabafou."

Daniel Alves fez coro:

"Não sei por que o Neymar está nervoso, acho que a culpa é dos árbitros. Eles têm de parar de pensar que são protagonistas. Aqui é Copa América, são todos contra o Brasil."
(mesmo link)

Penso que, de fato, Neymar não merecia qualquer dos cartões amarelos. Mas se isso foi a fonte de seu descontrole, penso que acaba ficando longe - muito longe - do posto de capitão da equipe. Já falei sobre isto (http://cadikimdicadacoisa.blogspot.com.br/2015/06/para-mim-nada-foi-pior-do-que-birra-do.html). Para mim, o fato mais relevante - pior do que a derrota - foi a repetida manifestação de descontrole de Neymar, desde aquele tapa na bola, passando pelo empurrão que deu em um adversário que dificultava a cobrança de uma falta, tomando a função de juiz, que é quem deve afastar e até punir quem faz isso, nunca do jogador. Culminando com o inútil mas prejudicial chute para trás e a "cabeçadinha" em adversário. Também já abordei essa mania que os jogadores têm demonstrado, de querer assumir função de árbitro, e que é negativa (http://cadikimdicadacoisa.blogspot.com.br/2015/04/arbitragem-sempre-merece-critica-mas.html). Neymar já havia mostrado intemperança, no jogo contra o Peru, pelo modo com que fez afastarem-se seus companheiros de local de cobrança de falta (acabou tomando amarelo, o primeiro, não me lembrando por que).
Não vejo razão em Neymar, no dizer que a culpa de seu destempero é o árbitro (já me aconteceu de me destemperar por causa de árbitro, em casa do adversário, mas não era capitão do time e o juiz estava dando corner com uma bola no fundo do gol, oportunidade em que o capitão do time adversário pediu ao juiz que desse o gol e que não os matasse de vergonha).
Quanto a Daniel Alves, também não concordo. Se sabemos que "são todos contra nós", temos de estar preparados para evitar situações que permitam a "aplicação".
Lembro-me de um livro "Copa de 1962", se não me engano de Mário Filho (nome do Maracanã). Amarildo teria de substituir o Pelé. Amarildo era genioso; valente, não saía de campo com desaforo. Paulo Amaral - o preparador físico - chamou-o e disse mais ou menos o seguinte: Você vai substituir o Pelé; todos irão provocar você; vão te empurrar, te chutar, até cuspir na sua cara. Amarildo interrompeu bruscamente - seu gênio - e rebateu: isso não, eu faço e aconteço... Paulo Amaral voltou: Não. Você não vai fazer nem acontecer. Você vai é jogar bola. Você está na seleção brasileira.
O resto da história nós mais velhos conhecemos. Os mais novos, só por reportagens e vídeos.
Repito Paulo Amaral e gostaria que Dunga, ou outro membro da Comissão Técnica dissesse a Neymar:
Você está na seleção brasileira!


Imagem: MULTIDATAS COMEMORATIVAS.