28 de jun de 2012

A ARTE POÉTICA DE CÍCERO CHRISTÓFARO


SAUDADES
 
Saudade de ti
Quando apanhavas frutas
No chão
Via tua calcinha azul
Eu nem sabia
Azul era cor                             

Saudades de ti
Comendo doce de leite
Sentada
No tamborete redondo
Eu lambia teus dedos
Mesmo lambuzados
Com tua língua
Eu nem sabia
O que era beijo

Saudade de ti
Quando viajavas pra longe
No carro verde de teu pai
Eu não te via
Por tempos e tempos
Eu nem sabia
Saudade era longe

FOTO: Coisas de Menina
http://www.coisasdemenina.com/sentir-saudade-e-muito-bom.html