30 de mai de 2015

DA MINHA JANELA, DE MANHÃ À NOITE




Muito bom olhar pela janela, desde a manhã até a noite fechada. Minha janela era um quadro muito bonito, permitindo ver o cenário de um céu quase sempre azul, com uma parte muito bonita da cidade, incluindo um lindo ipê amarelo.



Aos poucos, a paisagem foi sendo modificada pela ação do homem. Ora um edifício de altura média, já escondendo alguma coisa. Depois, um casa mais alta e mais próxima roubou-me a Praça Champagnat, com o tal ipê que o tempo cuidou de derrubar, irrecuperavelmente.
Ainda assim, passo pela janela, várias vezes ao dia, para apreciar o que ainda me sobra. Vejo nuvens que o vento leva a passear; entardeceres românticos e noites enluaradas, limpas ou fechadas.
Ainda vale a pena voltar à janela e à vida.