13 de abr de 2015

VOLEIBOL EM ALTÍSSIMO NÍVEL - CRUZEIRO TRÊS VEZES CAMPEÃO COM UM BI SEGUIDO

SUPERLIGA NACIONAL MASCULINA DE VÔLEI 2013/2014: FINAL - SADA CRUZEIRO X SESI-SPO time de volei do Cruzeiro venceu o do SESI, ontem, por três sets a zero. Não foi "facim, facim", não. O SESI venceu o primeiro, jogando melhor (25 x 21). O Cruzeiro venceu o segundo, com alguma facilidade (25 x 19). O SESI vencia o terceiro por 24 x 21, quando o Cruzeiro reagiu e venceu por 27 x 25. O quarto set, sim, foi quase "facim, facim": 25 x 19. Não pelo placar, mas pela sequência do set, que não teve a mesma dificuldade do segundo.
Deu trabalho! Nem poderia ter sido diferente, uai! Só craque na quadra, cinco jogadores da seleção brasileira, alguns candidatos, um ex da seleção cubana... Grande final. Muito bom assistir a um jogo como esse.
O que me impressionou melhor foi a presença de novatos, sendo dois da divisão de base do Cruzeiro. Isto garante renovação e continuidade programadas.
Quanto a disciplina, gostei do "amarelo" para o Serginho, que se excedeu em reclamação. Poderia até ter razão (penso que tinha), mas nenhum atleta pode divergir da arbitragem naqueles termos e com aquela atitude. Nem o Serginho.
PS.: Há dias, assisti a um jogo da liga feminina. A "Jaquie", excelente atleta do Minas Tênis Clube, reclamou da arbitragem, dirigindo-se ao juiz com o dedo indicador em riste. O juiz advertiu, com firmeza: "abaixa o dedo, Jaqueline!". A atleta insistiu no gesto, e o juiz repetiu, com a mesma firmeza: "abaixa o dedo, Jaqueline!". E aplicou-lhe o cartão amarelo.
Se juiz de futebol fosse fazer a mesma coisa, sobrava quase ninguém. Não haveria quorum para seguir jogando.


Foto: GAZETAPRESS
http://www.gazetapress.com.br/pauta/40367/superliga_nacional_masculina_de_volei_2013_2014__final___sada_cruzeiro_x_sesi_sp