29 de jul de 2012

A ARTE POÉTICA DE CÍCERO CHRISTÓFARO

NADA


Escrevo
Para entender o nada
Que se avoluma em minha mente
Fingindo-se que é tudo
Assalta-me assim
Sem mais nem menos
Disfarça-se em algo                                             
Que se parece concreto
Fica brincando de esconder
Nos cantos mais estranhos
Faz-se de tolo
Quando assovia para me distrair.
A melodia
É sempre linda, suave...
Costumo até dormir.
Quando acordo
Olha ele aí de novo
Se escondendo
Fantasiando-se de tudo

Foto: Rabisca-fé (Blog de Jaques Manz)
http://jacques-manz.blogspot.com.br/2012/04/tudo-ou-nada.html


Postar um comentário