29 de mar de 2012

ADEMILDE FONSECA - RAINHA DO CHORINHO

Não convivi muito com a obra dela. Quando comecei a me interessar por choro foi no final da década de 1950. E, segundo li (tive de ir buscar alguma informação), Ademilde fez um intervalo, na década de 1960. Mas lembro-me de algumas interpretaçãoes da cantora: Pedacinhos do Céu, Tico-tico no Fubá, Camundongo, Urubu Malandro, Brasileirinho... Nenhuma interpretação dela impressionou-me mais do que Brasileirinho. Fantástica!
Mesmo sem conhecê-la bem, valorizo muito a participação na MPB, principalmente no choro, gênero considerado genuinamente nacional, raiz da música popular brasileira. O choro é o campo dos grandes instrumentistas-compositores - Abel Ferreira, Waldir Azevedo, Jacob do Bandolim, Dino Sete Cordas, Altamiro Carrilho, Raul de Barros, Lina Pesce... Ademilde fazia com a voz as nuances que os instrumentistas executavam.
Agora, Ademilde Fonseca faz parte do Grande Coral. Billy Blanco disse que "quando morre um sambista no céu é motivo de festa, porque os anjos, que são da seresta, se alegram também"
Estou certo de que irei buscar conhecer mais participações da Ademilde. Vou enriquecer-me..
E quem quiser que vá buscar a grande interpretação dela, em
http://www.youtube.com/watch?v=rLwiBB_1dOo

Imagem: Licia.
http://liciafabio.uol.com.br/atitude/so-no-chorinho/
Postar um comentário