1 de fev de 2013

DANÇA DE RATOS

Dança de ratos, para nós, em nosso ambiente de trabalho, era uma tremenda balbúrdia, tentando arrumar as coisas, quando se iniciava uma fiscalização qualquer. O Brasil está assim, no que diz respeito à regularidade de alvarás para casas noturnas. Segundo o portal Terra, foram interditadas vinte e sete buates em Manaus. Parêntesis: apesar de os dicionários mencionarem "boate", prefiro "buate", que tem o som do original francês, do tempos em que éramos afrancesados: boîte - pronuncia-se buate, que significa caixa. Precisa de mais explicação para o confinamento? Fecho parêntesis. Pois é. Os donos de buates de Manaus reagiram indignados: "QUEREMOS TRABALHAR ALVARÁ DE LICENÇA URGENTE". E querem noventa dias para adequação de seus estabelecimentos às normas municipais.
Está no jornal digital 247. Brasília entrou na dança da fiscalização, Rio de Janeiro não ficou atrás, São Paulo idem, e o vendaval espalha-se pelo Brasil inteiro, tudo em favor da segurança do cidadão (já pensou se em vez de perto do carnaval estivéssemos perto de campanha política?). Verdadeira dança de ratos.
Será que as buates, clubes, e quejandos, que não estejam em condições legais de funcionar, irão ficar interditadas durante o carnaval? Como irão ficar os turistas? E os prejuízos dos exploradores da atividade? E os impostos do governo? Duvideodó!
Fico viajando em meus pensamentos. Há muito digo que o Brasil não agüenta uma auditoria. Já pensou se resolvem fiscalizar, corretamente, tudo o que deve ser fiscalizado? Ratos irão dançar furiosamente, apavoradamente, descontroladamente!

Foto: Amazonas 247.
http://www.brasil247.com/pt/247/amazonas247/
Imagem: Peregrinacultural's webblog
http://peregrinacultural.wordpress.com/2008/08/31/o-cheiro-do-medo-ratos-e-peixes-na-berlinda/






Postar um comentário