14 de fev de 2013

MALANDRAGEM? SORTE? OPORTUNISMO? RONALDINHO GAÚCHO MOSTROU TÉCNICA

COMEMORAÇÃO DE GOL CONTRA O FLUMINENSE
FOI REPETIDA ONTEM, CONTRA O SÃO PAULO 







Os narradores do jogo, pelo Sport TV insinuaram malandragem. Ronaldinho Gaúcho foi tomar da água de Rogério Ceni que, delicadamente, segurou uma coisa parecida com toalha, enquanto ele bebia. Ronaldinho encheu a boca, esvaziou-a, tornou a sorver o líquido. Devolveu a garrafa a Rogério e saiu andando, parecendo até distraído. De repende, começou a correr, sem muita velocidade. Acelerou e foi encontrar uma bola lançada de lateral. Recebeu absolutamente só, dominou com técnica, na ponta do pé, olhou o meio e entregou na bandeja para Jô marcar.
Não me pareceu malandragem. Pela TV, só vi quando a bola ia em sua direção. Nas repetições, vi que, após devolver o vasilhame, Ronaldinho não saiu correndo rápido, nem fez gestos para alguém passar-lhe a bola. Iniciou uma corrida lenta, só acelerando pouco depois. Penso que a aceleração coincidiu com a percepção de que a bola podia ser-lhe lançada.
Sorte também não foi, penso, contrariando a versão do próprio Ronaldinho. Não foi por sorte que a bola foi lançada para ele. Quem cobrou o lateral viu que estava sozinho, quase na linha de fundo, não havendo impedimento nesse tipo de lance. A cobrança do lateral foi consciente. Nada de sorte.

Oportunismo, sim. Quando viu que poderia receber a bola, Ronaldinho apressou-se.
Técnica, também: recepção perfeita, exploração visual do espaço e precisão no passe.
Não foi lance que aconteça em todo jogo. Se acontecer, o craque tem de estar preparado para aproveitar.

Foto: LANCE!NET
http://www.lancenet.com.br/atletico-mineiro/outubro-Atletico-MG-supera-rendimento-setembro_0_798520286.html
Postar um comentário